blablaLab 2015-2017

Actividades realizadas

Criada em 1996, pouco depois de AGZ se mudar para Lisboa, a blablaLab foi formalmente instituída em Associação no dia 6 de Novembro de 2015. Fernando Pêra foi com Teresa Albuquerque iniciar as formalidades, os órgãos sociais posteriormente constituídos incluem para o triênio 2015-2018, na direção: Teresa Albuquerque, Leopold von Verschuer e Fernán García de Zúñiga, na Mesa da Assembleia Geral: António M. Feijó, Miguel Azevedo e Eduardo Raon, no Conselho Fiscal: Miguel Palma, Paula Guimarães e Ana Paganini.

2017

Pelo terceiro ano consecutivo a blablaLab organizou um “Alvy & Arts Birthday” de Alvaro García de Zúñiga, na sua sede em Lisboa, foi o Alvy & Arts Birthday, the Third & the Thirtieth. Os dois primeiros, em 2015 e 2016, realizaram-se no O’Culto da Ajuda. Desta vez fizeram-se leituras e traduções de pequenos textos, e peças de Alvaro García de Zúniga. Participaram os leitores Cristina Motta, Daniel Schvetz, Inês Albuquerque, Fernán García de Zúñiga, Fernando Pinto do Amaral, Fernando Mora Ramos, Fernando Vendrell, Fernando Villas-Boas, Inês Lago, José Luís Ferreira e Natália Constâncio.

No dia 23 de Abril realizou-se, também na sede da blablaLab, em colaboração com a companhia de Teatro Língua uma leitura da peça “radiOthello”. Participaram os leitores: Alínea B. Issilva, Daniel Schwetz, Fernando Pinto do Amaral, Fernando Vendrell, Gonzalo del Puerto, Inês Lago, Luciana Fina, Luís de Miranda Rodrigues, Miguel Sopas.

No dia 14 de Julho, na sede da blablaLab, realizou-se a performance organizada por Fernando Mora Ramos, Companhia de Teatro Rainha, “Provavelmente um corpo” que incluiu a leitura das peças e Alvaro García de Zúñiga: “Requiem”, “Fumer Nuit”, e “Actueur” / “Matactor”, no original em francês e tradução em português por Fernando Mora Ramos. Os leitores foram Fernando Mora Ramos, Jose Luís Ferreira e Alínea B. Issilva.

Entre os dias 21 e 27 de Setembro, a blablaLab acolheu em residência o actor e autor Guillaume Rannou e o designer David Poullard, desenvolvendo com eles e com Pedro Braga Falcão um “Manuel/Précis de Conjugações Ordinárias” resultado da fusão do universo “Manuel” com o dos “Précis”. Dia 26 apresentou-se o trabalho na sede da blablaLab, no âmbito da performance ImPrécis de Conjugaison Manuelle

Em Novembro a blablaLab retomou a edição da colecção Sat-Lx com três obras de Alvaro García de Zúñiga : “Historia de pájaros matemáticos”, “Acte” e “Peaux et Scies”, livros que foram apresentados na sua sede no dia 5 de Dezembro. Foram lidos vários textos de Alvaro García de Zúñiga por Daniel Schvetz, Fernando Pinto do Amaral, Miguel Palma, Miguel Sopas, Pedro Braga Falcão, entre outros.

Iniciou-se a digitalização do acervo de Alvaro García de Zúñiga.

 

2016

No dia 17 de Janeiro 2016, fizemos o segundo Alvy & Arts Birthday no O’Culto da Ajuda. Articulando 3 peças – numa evocação da peça Exercícios de Frustração de AGZ, criada em 2006, para o Theatre am Neumarkt, em Zurique – uma das quais foi produzida para, e emitida em direto pela RDP-A2 no âmbito do “Ars Acustica Event” dedicado ao aniversário da arte[2]. Expusemos a vídeo-instalação Sob-vigilância no corredor de entrada na sala do O’Culto, produzimos o filme-rádio-performance “Manuel ArtsBirthRadioDays”, cujas gravações e trabalho de edição se realizaram na Eslovénia, no estúdio de Eduardo Raon, e fizemos uma vídeo-performance da peça Remsheid-Banhoff. Participaram Alínea B. Issilva, Eduardo Raon, Fernando Vendrell, Luís André Ferreira, Miguel Azguime e Pedro Braga Falcão.

A blablaLab associou-se ao projecto de Daniel Schvetz, alusivo aos 400 anos da morte de Cervantes e de Shakespeare, realizado para a RDP-A2. São 5 programas de 10 minutos cada que foram emitidos entre o dia 18 e 23 de Abril de 2016.

No dia 23 de Abril, procedeu-se à abertura oficial da sede da blablaLab, na rua do Ataíde 14. A Associação foi publicamente apresentada num evento que contou com as presenças de António Feijó, Miguel Palma, Miguel Azguime, Fernando Albuquerque, Fernando Mora Ramos, Eduardo Raon, José Luís Ferreira, Fernando Pêra, Ana Rita Laureano, Rui Silveira e Teresa Albuquerque. Escutou-se uma gravação de Leitura de Leitura de um texto para o teatro de Alvaro García de Zúñiga.

Durante os meses de Junho e Julho, a blablaLab acolheu em residência a preparação da peça “Força Humana“, realizada a partir dos Lusíadas de Luís Vaz de Camões, uma criação de António Fonseca, José Neves e José Luís Ferreira.

No dia 23 de Junho, procedeu-se à primeira reabertura da sede da blablaLab, desta vez com uma leitura da peça s/t em espanhol e português por Alínea B. Issilva e Fernando Mora Ramos seguida de uma performance Manuel sur Scène, “Manuel de Pó e Ética”. Participaram nesta performance Alínea B. Issilva, Fernán García de Zúñiga, Fernando Mora Ramos, Fernando Vendrell, João Dourado dos Santos, Jon Luz, José Luís Ferreira, Leandre Yotnda, Leopold von Verschuer, Luciana Fina, Margarita Presno, Martín García de Zúñiga, Rui Silveira, William Nadylam… Esta versão de Manuel sur Scène incluiu, como sempre, excertos do livro Manuel (editado pela blablaLab em 2014), das peças O Teatro é puro Cinema, produzida pelo Teatro Nacional de D. Maria II em 1999, e radiOtelo produzida pelo Theater am Neumarkt de Zurique, em 2008, e do livro de poesia, ainda por editar Peau et Scie.

No dia 02 de Julho, a convite do Instituto Cervantes, a blablaLab apresentou-se na festa de Todos os que Falam Espanhol com Maria João Seixas, José Pedro Serra, Javier Rioyo, Gonzalo del Puerto e Teresa Albuquerque seguida de leitura de s/t de Alvaro García de Zúñiga por Fernando Mora Ramos e Alínea B. Issilva.

Em Outubro, no dia 8, no âmbito das comemorações dos 100 anos do Museu Nacional de Grão Vasco, em Viseu, realizou-se a partir da obra Manuel de Alvaro García de Zúñiga, mais uma performance Manuel sur Scène, “Manuel-Manual Musaico de Pó e Ética” – uma versão desenvolvida de “Manuel de Pó e Ética”, que contou com a participação de Alínea B. Issilva, Eduardo Raon, Leopold von Verschuer, Arnaud Churin, Emanuela Pace, José Luís Ferreira, Luciana Botelho, Dominique Parent, Cécile Laffon.

A blablaLab associou-se ao projeto de Fernando Mora Ramos de encenação de duas peças de Alvaro García de Zúñiga, s/t e Remaining Calm, com a sua companhia: o Teatro da Rainha, que se apresentaram no âmbito de uma “Maratona de Formas Breves”, em Outubro nas Caldas da Rainha, em Novembro, no Porto, no Convento de São Bento da Vitória e em Lisboa no O’Culto da Miso Music.

No dia 5 de Novembro a blablaLab foi convidada para apresentar o livro de Natália Constância “O Homem que vivia dentro dos Sonhos”, na biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras, como forma de homenagear AGZ e o ciclo sobre o livro D. Quixote de Cervantes que comissariou com José Luís Ferreira e Teresa Albuquerque durante as três temporadas que se sucederam de 2011 a 2014, no Teatro Municipal de S. Luiz, em Lisboa.

Em Dezembro iniciámos pesquisas para uma nova versão de Manuel sur Scène – desta vez não necessariamente “sur scène”: o “Manuel-Manual de cruzar el charco – do mar del plata ao mar de palha”, com uma viagem de uma semana a Buenos Aires e a Montevideo durante a qual se recolheram testemunhos sobre a vida de AGZ, junto de Helena Capozzoli, prima direita que cresceu com ele, Eduardo Rodriguez, amigo de infância desde os 5 anos, Roque de Pedro, compositor, professor de AGZ nos anos 70, Marcelo Singer, que foi seu aluno em 1983-1984, Natália Wachsman, sobrinha de AGZ, e Maristella Svampa, socióloga que o conheceu em Paris em 1987.

2015

No dia 13 de Novembro, realizou-se o primeiro evento blablaLab-oficial e também a terceira performance Manuel sur Scène de 2015, que desta vez, se apresentou no salão nobre do Conservatório Nacional[1]. Foi o “Manuel de Conserve y Converse y Acción”. Esta versão da obra monumental Manuel de AGZ, iniciou-se com um excerto da Oresteia, o sacrifício de Ifigénia, dito em grego clássico e em português. Para além da arquitetura “Manuel”, inclui excertos e obras de AGZ como a peça ACGT, Remaining Calm, o poema Buenos Aires Centro, excertos da peça Sur Scène et Marne e o final de Lecture d’un texte pour le théâtre. Contou com as participações de Alínea B. Issilva, Eduardo Raon, Daniel Schvetz, Fernán García de Zúñiga, Fernando Pera, Fernando Vendrell, Luciana Fina e Pedro Braga Falcão.

 

 

Warming Up : blablaLab de 23 de Abril de 2014 a 5 de Novembro de 2015:

A blablaLab existe desde 1996, mas só foi oficialmente registada a 6 de Novembro de 2015, um ano seis meses e treze dias depois da morte do seu mentor e instituidor Alvaro García de Zúñiga. Depois desta data a blablaLab reconfigurou-se embora permanecendo centrada na continuação e divulgação das obras de AGZ.

Iniciativas levadas a cabo entre Abril 2014 e 5 de Novembro 2015:

2014

No mês de Maio, dia 21, a blablaLab esteve presente numa homenagem a Alvaro García de Zúñiga em Berlim, organizada por Leopold von Verschuer, no Instituto Francês dessa cidade, sobre o tema da “LANGUE IMMAÎTRISÉE / UNBEHERRSCHTE SPRACHE”.

Em setembro realizámos uma série de instalações na Cidade Matarazzo, sob o título genérico: AGZ de A a Z com textos, peças acústicas e audiovisuais de Alvaro García de Zúñiga.

Em novembro, no dia 9, participámos numa evocação a Alvaro García de Zúñiga a propósito dos 25 anos da queda do muro de Berlim, numa performance espectáculo no Theater Discounter, perto da Alexander Platz, em que foram homenageados 25 poetas: 24 da Alemanha do Leste e o Alvaro por ser de toda a parte (e também Oriental).

No dia 5 de dezembro procedemos ao lançamento do livro de Alvaro García de Zúñiga “Manuel / Manuel Manuel de Lecture” que entretanto editámos. Levámos à estampa 135 exemplares únicos.

No dia 18 de Dezembro coordenámos uma homenagem em Montevideo, com leituras de textos de Alvaro García de Zúñiga.

2015

Em 2015, no dia 17 de Janeiro, retomámos as performances “Manuel sur Scène”. Foi o Manuel do O’Culto (The Irish One). A anterior tinha sido dirigida pelo Álvaro e o Arnaud Churin, em Julho de 2010, no Festival de Almada. Foi também o primeiro “Alvy & Arts Birthday”. Contou com as participações de Alínea B. Issilva, António Feijó, Eduardo Raon, Fernando Mora Ramos, Fernando Pera, Fernando Villas-Boas, Mathieu Richard e Miguel Azguime e, para além de excertos do “Manuel” incluiu: Prólogo | Actueur – Fernando Mora Ramos, ACTE – Eduardo O som e a percepção – Os Fernandos, ACGT-ETC – Eduardo & Alínea, Uma canção de  “O Teatro é Puro Cinéma”, Leitura de Jesus Ignácio de la Fuente Noera – António Feijó, Início das definições – Os Fernandos, Logue IV – Alínea B. Issilva, Logue V – Fernando Mora Ramos, continuação das definições – Todos, Uma cançâo de “Sur Scène et Marne” (Saxofone: Pedro Moreira), em caso de incêndio – Villas-Boas , Pêra e Alínea, Remain Calm – Alínea B. Issilva, S/T – Eduardo & Alínea, Chose bien commencée – Todos, Pince-moi – Eduardo & Alínea, What’s done is done – Todos, Histórias de Pájaros Matemáticos  – Eduardo & Lourencinho

A 23 de Abril, no espaço da antiga escola das Gaivotas, ao Conde Barão, em Lisboa, realizou-se mais um Manuel sur Scène: MANUEL d’deslivres & d’anse de 23 de Abril, de Shakespeare, de Cervantes, dos Livros… e de Alvaro García de Zúñiga. Contou com as participações de Alínea B. Issilva, António Feijó, Eduardo Raon, Elsa Ferreira, Daniel Schvetz, Fernán García de Zúñiga, Fernando Pera, Fernando Vendrell, Fernando Villas-Boas e Maria Euba. Incluiu excertos do Manuel, da peça escocesa, um poema de Jandl, excertos da peça radiOthelo, e do Quixote.

 

 

[1] A 17 de Janeiro de 2015 realizou-se no O’Culto da Ajuda, a primeira versão Manuel sur Scène do ano – que foi também o primeiro Alvy & Art’s Birthday – o “Manuel (d’) O’Culto (the Irish one)”  de Alvaro García de Zúñiga

[2] « Art’s Birthday » é um evento anual proposto em 1963 pelo artista francês Robert Filliou que imaginou que a arte teria nascido um milhão de anos antes, no dia 17 de Janeiro. Esta ideia reúne artistas do mundo inteiro que nesse dia, organizam festas, reuniões e encontros e oferecem presentes à arte através de redes telemáticas usando imagens de SloScan TV, música composta para as linhas telefónicas, conexões MIDI, sistemas de chat, e, desde 1990, através da Internet.